Remarketing: entenda e acerte seu alvo em cheio Conheça o Remarketing: uma ferramenta poderosa para aumentar sua taxa de conversão

Remarketing é uma das estratégias mais poderosas do marketing Digital. Como empreendedor, talvez você esteja começando sua carreira e ainda não tenha ouvido falar em Remarketing. Mas, não se iluda. Como consumidor, com certeza absoluta você já foi impactado por essa técnica. Quer ver?

Sabe aquele dia que você pesquisou um produto ou serviço e não comprou. Lembra que, logo depois, parece que esse mesmo produto ou serviço estava te perseguindo? Você abria seu navegador de internet e via anúncios. Entrava no seu Facebook, anúncios. Acessava seu Instagram, anúncios.

Não! Não era bruxaria e nem a internet “lendo sua mente”.

Remarketing
Remarketing

 

Era só o tal do Remarketing trabalhando.

Mas, afinal, o que é esse tal de Remarketing? Para que ele serve? E, mais importante: como você pode – e deve – usá-lo para vender mais e ter resultados melhores no seu negócio digital?

É sobre isso que nós vamos conversar aqui. Vou te dar um tutorialzinho básico, mas poderoso, pra você entender de vez o que é, pra que serve e como usar o Remarketing no seu negócio. E vou te dar dicas de como fazer isso de modo PROFISSIONAL.

 

Afinal, que é remarketing?

Remarketing é basicamente uma ferramenta de publicidade que marca pessoas interessadas em determinados produtos para, depois, enviar a elas mais propaganda sobre esses mesmos produtos. É por isso que, quando você pesquisa sobre um pacote de viagens, por exemplo, depois disso você recebe emails de promoções sobre esse pacote e vê anúncios sobre ele em vários lugares.

As técnicas de Remarketing vêm sendo cada vez mais usadas para reforçar ofertas de compra para o público interessado naquele produto. E você demonstra interesse quando pesquisa a respeito, entra no site da loja, clica no link do produto ou o coloca no carrinho, mesmo que não finalize a compra.

O Remarketing, então, é como se fosse um lembrete de que você quer aquele produto e, portanto, não deve se esquecer de comprá-lo.

Empresas dos mais diversos setores usam muito essa ferramenta como forma de potencializar as conversões, ou seja, as vendas e, também, como forma de estreitar relacionamento com o potencial cliente.

 

E, como funciona isso daí?

De forma bem resumida, o Remarketing funciona assim: a empresa instala no site ou loja virtual dela, um marcador, também conhecido como pixel, que vai coletar dados sobre os visitantes do site ou loja. O Google faz mais ou menos a mesma coisa, adicionando marcadores que permitem identificar as buscas que você faz nos navegadores.

A partir desses marcadores ou pixels, é possível rastrear as pessoas interessadas em determinados produtos e… tchanan… mostrar mais anúncios daqueles produtos ou de outros similares para que ela “não se esqueça de comprar.

Se o marcador for instalado no seu site, blog ou loja virtual, você poderá, por exemplo, criar uma série de e-mails promocionais para enviar a essa pessoa para que ela finalize a compra.

 

E qual é a utilidade disso tudo?

O Remarketing se baseia na ideia, já pra lá de confirmada por pesquisas e estudos, de que as pessoas geralmente não compram em seu primeiro contato com a oferta. A nossa tendência, como consumidores, é adiar a compra, pesquisar um pouco mais e só depois comprar realmente.

Mas, um item que despertou o interesse da pessoa hoje pode não parecer tão importante assim amanhã ou depois. Por isso é importante não deixar a pessoa “esquecer” seu interesse e mantê-la aquecida para a intenção de compra. Uma oferta, um desconto e até um anúncio aparecendo na hora certa pode reacender esse interesse e ela finalizar a compra.

Além disso, é mais eficaz – e mais barato – fazer anúncios para um público já interessado na compra do que fazer um anúncio genérico. O público de remarketing, então, é um público quente e vale muito a pena investir nele.

 

E, como se faz esse tipo de anúncio?

Basicamente, anúncios de Remarketing podem ser feito de duas formas: usando o Google Ads e usando o Facebook-Instagram Ads.

 

Anúncios no Google Ads

Anúncios no Google Ads
Anúncios no Google Ads

No Google Ads, na prática, funciona assim: quando você faz uma pesquisa qualquer e clica em um anúncio, o Google registra sua pesquisa e passa, a partir daí, a te mostrar mais anúncios sobre aquele mesmo produto, certo?

Pois bem,  esses anúncios que o Google vai te mostrar podem aparecer para você de duas formas: em redes de displays e em redes de pesquisas.

No primeiro caso, nas redes de displays, funciona assim: o Google tem parceiros que autorizam a inserção de banners publicitários em suas mídias (canais de Youtube, sites, blogs). Essa é a rede de displays que a gente tá falando. Então, os anúncios do produto que você pesquisou vão aparecer para você em sites que você visitar a partir de então.

No segundo caso, na rede de pesquisa, os anúncios vão aparecer nas próprias páginas de resultados, ou seja, eles vão aparecer quando você fizer buscas no Google Maps, no Google Shopping, no Google Imagens e por aí vai. Seja como for, você será bombardeado com anúncios te “convidando” a comprar e “lembrando” de que você tem interesse em determinado produto.

É exatamente isso que acontece quando um potencial cliente seu demonstra algum interesse sobre seu produto ou serviço e você usa bem a estratégia de Remarketing.

 

Anúncios no Facebook Ads

Anúncios no Facebook Ads
Anúncios no Facebook Ads

A outra forma de fazer Remarketing é usando o Facebook Ads e o Instagram Ads.

Se a empresa instala no seu site, blog ou loja virtual um marcador do Facebook, assim que você entra nesse site, blog ou loja, ela pode começar a direcionar anúncios para você, ou seja, os produtos dessa empresa que você pesquisou no site, blog ou loja vão “pipocar” no seu Facebook e no seu Instagram. E eles podem aparecer diretamente na sua timeline ou no canto da direita, que é reservado para anúncios. Seja como for, eles estarão lá, para não te deixar esquecer de comprar.

 

Não vou negar que tem uma parte técnica bem elaborada por trás dessa “bruxaria”. Mas, essa parte e todo o passo a passo para criar e instalar marcadores e usar para o seu negócio, a gente ensina tudinho lá no nosso Curso Estratégias de Vendas Online (clique aqui para saber mais).

Mas, a parte estratégica a gente pode te passar agora mesmo. Se liga aqui em algumas dicas para fazer uma campanha poderosa de Remarketing e turbinar seus resultados:

 

Dica # 1: Anúncios para público relevante

Concentre-se nas pessoas que estão realmente interessadas no seu produto ou serviço e que podem ser impactadas pela sua campanha de Remarketing;

Dica # 2: Segmente seus anúncios

Crie anúncios para cada público. Tem gente que já demonstra interesse em comprar. Tem gente que demonstra curiosidade sobre o produto. Tem gente que cai de paraquedas no site e nem sabe direito o que quer. Anuncie para cada um desses públicos separadamente.

Dica # 3: Tenha boas landing pages

Direcione o público do seu anúncio diretamente para o local onde ele vai encontrar as respostas de que precisa e não para a home do seu site, que só tem informações genéricas.

Dica # 4: Analise os resultados e otimize as campanhas

Mantenha seu olho aberto para os resultados e as métricas e realinhe sua proposta de acordo com o retorno que o público te dá.

Dica # 5: Não exagere

Não seja o chato do anúncio, aquele que fica aparecendo na frente do cliente toda hora, insistindo e repetindo. Seja comedido no uso do Remarketing.

 

Gostou do artigo? Então deixa seu comentário aí pra gente e indica esse conteúdo para quem tá precisando entender melhor como funciona o Remarketing.

 

Aproveita e dá uma olhada nesses links aí embaixo para nosso materiais: cursos, aulas, webinários e workshops:

Curso Completo Virei meu Chefe na Era Digital: conheça o conteúdo do curso

Curso Estratégias de ADs para Vendas Digitais: conheça o conteúdo do curso

Webinário Gratuito: Como vender sem produzir conteúdos e sem aparecer

Webinário Gratuito: Os 6 passos para criar um Negócio Online sólido e rentável

Workshop Gratuito: Virei meu Chefe

Canal Gratuito no Telegram